terça-feira, 13 de agosto de 2013

Se você soubesse...

"Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com os ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu um Deus além de ti, que trabalha para aquele que nele espera" (Profecia de Isaías)



Parece que a gente insiste em não aprender...

Aprender de Deus, de seu amor e cuidado...
Do descanso e da paz, e de todo o bem que nos faz.

Todo dia nos dá o sol...
Toda noite a lua e as estrelas.
De quando em vez ainda temos chuva.
Para outros, neve...
O orvalho da manhã.
O perfume das flores.
O cheiro da terra
A água que sacia...
O pão que jamais falta.

Nada, no entanto,  parece nos satisfazer.

Nos adia o inevitável sem que fiquemos sabendo.
Prepara nossas possibilidades enquanto dormimos.
Cerca-nos de anjos que sequer reconhecemos.
Nos dispõe o seu perdão sempre que erramos.

Nada, no entanto, parece nos satisfazer.

Nos enchemos de cuidados...
A ansiedade nos arrebata,
O medo paralisa...
E o efêmero  nos desvia do sagrado nessa fuga de nós mesmos.

Talvez você não saiba, mas queria que soubesse...

Deus esteve com você em todos seus processos
Contou seus passos enquanto durou as suas dúvidas.
Recolheu-lhe cada lágrima para devolvê-las em chuva de benção.
Dimensionou a sua dor como quem conhece a tua alma.
Viu desvanecer tua esperança para recobrá-la em seguida.
Amou os seus mais que você mesmo.
Te acompanhou nas insônias e te sustentou ao longo do dia.

Ah, se você soubesse que o que te compete é bem menor do que pensa ser...

Mas parece que a gente insiste em não aprender...
Aprender de Deus, de seu amor e cuidado...
Do descanso e da paz... e de todo o bem que nos faz.


Marcelo de Paula




2 comentários:

  1. Lindo, lindo!!
    Muito verdadeiro:

    Nos enchemos de cuidados...
    A ansiedade nos arrebata,
    O medo paralisa...
    E o efêmero nos desvia do sagrado, nessa fuga de nós mesmos.

    Parabéns, Marcelo por mais um devaneio inspirador.

    ResponderExcluir
  2. Que texto bacana....parabéns e que Deus te abençoe.

    ResponderExcluir